Terrorista da Nova Zelândia não é da Direita. Mas da Esquerda.

Quando um terrorista grita “Allahu akbar” enquanto atropela pedestres com um caminhão, é razoável supor que ele está envolvido em um ato de terrorismo islâmico. E quando Brenton Tarrant, o homem que disparou em duas mesquitas em Christchurch, escreve sobre sua admiração pela China comunista e se considera um “eco-fascista”, deve-se aceitar sua palavra.

A maioria da mídia não está considerando o que ele disse de si mesmo, e prefere rotulá-lo como “extremista de direita” ou “nacionalista branco”.

Mas essa caracterização não tem quase nenhuma semelhança com os pensamentos distorcidos de Tarrant, que conhecemos com algum detalhe em seu “manifesto” de 73 páginas. Nessas páginas, escritas apenas semanas antes de sua fúria mortal, ele resumiu sua filosofia política dizendo:

“O conservadorismo é o corporativismo disfarçado. Eu não quero parte disso. … A nação com os valores políticos e sociais mais próximos dos meus é a República Popular da China.” [1]

Isso soa como algo que um “extremista de direita” diria? Não. Parece mais um extremista da Esquerda.

Mídia Podre!

[1] https://nex24.news/2019/03/the-great-replacement-by-brenton-tarrant/

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
Avatar
Douglas Aleodin
Inscreva-se no meu canal YouTube :
http://www.youtube.com/inteligentista

Deixe uma resposta

Top