Queda / Flutuação /...
 

Queda / Flutuação / Ordem na Terra.  

  RSS
vinicius
(@vinicius)
Active Member

TP = terra plana. 
-----------------------------------
Na TP, não pode existir omo responsável da queda uma força de centro de massa, caso contrario a terra seria esférica.           
A não aceitação de terra planistas a algo como gravidade talvez seja aquilo que esteja fazendo mau ao proprio modelo, e isto se da por que terra planistas tem a tendencia de serem muito materialistas. 

Exemplo: Se não se pode ver sentir ou detectar um responsável para x, então o responsável para X só pode ser algo que possa ser observado/detectado, ainda que não faça tanto sentido quanto se levar em conta algo que não se pode ver de nenhuma forma, nem mesmo se detectar.

Em outras palavras, o mesmo erro dos ateus, um efeito sem causa lógica. 

O problema da tp é, então o que raios faz as coisas caírem e como calcular isto? Eu como terra planista venho fugido desta questão por que eu acreditava exatamente desta forma materialista, e simplesmente respondia: é a densidade que faz as cosias caírem ou flutuarem. 

Porem, não levava em conta que, ao se afirmar isto, eu estaria propondo que a queda é uma característica intrínseca da matéria, mas isto não faria a menor logica, seria como tentar voar pegando a si mesmo pega gola da camisa e a empurrando para cima com sua propria força.

Mas vamos relevar esta parte ilogica por um momento e pensar um pouco, se esta hipotese fosse verdadeira, o peso das coisas seria constante em todos os pontos da terra e no ar tambem. 

Mas o que vemos é que o peso diminui conforme a altura, e varia conforme a sua posição na terra, só ai ja poderiamos descartar esta historia de densidade como causa da queda.

O que proponho a comunidade terra planista é o seguinte, se não podemos ver aquilo que causa a queda, nem detectar esta origem de forma alguma, que criemos nossas hipoteses a respeito da queda nos baseando exatamente com a informação que a realidade nos da, ou seja, que aquilo que causa a queda NÃO PODE SER VISTO NEM DETECTADO POR NADA, mas ainda sim existe e mantem a ordem da existência baseado em suas substancias, sendo a densidade, isto é, a substancia um fator secundário, aquela que é sujeita a esta origem indetectável. 

Não podemos fugir do invisível e indetectável, Deus existe é é invisível e indetectável, nem por isto descartamos sua existência pois ele Existe e mantem a ordem na existência, o que devemos fazer, ao meu ver, é aceitar que existem coisas que não podem ser vistas nem detectadas que mesmo assim influenciam na realidade visivel e sensível, e então formularmos varios modelos de uma origem que possa manter a ordem material segundo suas densidades. Acho que este é o passo principal para deixarmos as vãs tentativas de fazer com que cosias escalares se tornem vetoriais pelo motivo chulo de " por que sim ".   

Citar (Quote)
Postado : 11/04/2019 4:48 pm
Renan Cunha
(@renancunha)
Active Member

Você levantou pontos interessantes. Eu confesso que sou leigo no modelo de Terra plana, e não compreendo bem a argumentação da "densidade e flutuabilidade". Então eu posso cometer alguns erros aqui. Mas eu tenho algumas objeções.

1) Os terraplanistas acusam a gravidade de ser algo não testado.

É tão testado quanto a densidade. Sabemos tanto sobre gravidade, quanto sabemos sobre densidade. E normalmente é possível ver terraplanistas dizendo que você pode fazer experimentos de densidade na sua casa. Mas eu digo: você pode fazer o mesmo com a gravidade. Eu mesmo já medi a aceleração da gravidade na minha sala. E adivinha? Dá a aceleração correta pra altura da minha cidade! Basta você ter um pêndulo (uma bolinha amarrada num barbante), medir o comprimento do pêndulo (isto é, do barbante) e cronometrar o período de oscilação. Num regime de pequenos ângulos, o período do pêndulo simples só depende do comprimento e do período. Fácil de fazer em casa mesmo. 

2) Como a hipótese da densidade e flutuabilidade explica movimentos oscilatórios?

Com gravidade é simples: você desloca o pêndulo da sua posição de equilíbrio e a gravidade que atua sobre a massa do corpo cria uma força restauradora que aponta pra vertical local. Pelo fato de o objeto estar amarrado, aparece uma força de tensão na corda (ou barbante) que gera o movimento bidimensional.  Isto é, sem o barbante o movimento seria só vertical. Com o barbante o movimento passa a ser horizontal também. Essa composição de movimentos, cria forças restauradoras nas duas direções, que vão se balanceando até que o pêndulo retorne para a posição de equilíbrio. Esse movimento é independente da densidade dos objetos. Qualquer densidade vai gerar exatamente o MESMO período de oscilação. A causa do movimento começar é a massa, e como a gravidade atua sobre essa massa. Se a causa fosse a densidade, por que o movimento é oscilatório?

3) Queda com resistência do ar.

Na ausência do ar, sabemos que todos os corpos caem com a mesma velocidade. Porém, na presença do ar, corpos com massas diferentes caem com velocidades diferentes. Se a causa dos corpos caírem é a densidade, então corpos com densidades diferentes deveriam cair com velocidades diferentes. Porém, não é isso que acontece. Escolha dois objetos diferentes, mas com a mesma massa e aerodinâmicas semelhantes. Por exemplo, uma bola maciça (isto é, não oca) de alumínio, uma bola maciça de ferro, uma bola maciça de cobre e uma bola maciça de cromo. Jogue as quadro bolinhas da mesma altura. A única coisa diferente nesse experimento é a densidade dos objetos. Sabe o que acontece? Eles caem com a mesma velocidade. E por que? Existe explicação com gravidade: a velocidade terminal de um objeto depende do equilíbrio entre a força peso (que depende de como a gravidade atua sobre a massa) e a força de resistência do ar.

Enfim, eu pretendo estudar a aplicação desses conceitos de densidade e flutuabilidade como substituição da gravidade. Mas confesso que vejo dificuldades nessa escolha de substituto. Gostaria que alguém apontasse falhas no que eu citei. Afinal, eu posso estar compreendendo errado a hipótese de quem pensa na densidade e flutuabilidade. Como falei, sou leigo no modelo de Terra plana.

ResponderCitar (Quote)
Postado : 13/04/2019 5:50 am
vinicius
(@vinicius)
Active Member

Seu comentário ficou confuso, nenhum terra planista esta negando que as coisas caem com aceleração, entenda o seguinte, toda vez que um terra planista falar sobre "gravidade" ele não esta dizendo sobre a aceleração com que as coisas caem, mas sim o que causa esta aceleração.
Exemplo, o que faz você acelerar algo é a força que VOCÊ impõe sobre este algo, logo você é a origem do que esta causando a aceleração, entenda quando um terra planista falar gravidade, ele esta dizendo sobre a origem da aceleração, não do fato observado, o que se observa é que as coisas caem e não se observa um elo visível ou detectável que liga o objeto com o chão por exemplo, diferente do campo magnético que pode ser observado e detectado e pode-se ver o elo de ligação que " puxa " o objeto isto não pode ser visto na queda de um objeto. 

Para o terra planista, a origem da queda ser a gravidade é tão valido neste esquema quanto a origem da queda ser cavalos etéricos indetectáveis de outra dimensão que transmitem momento constantemente nas massas existentes, pois assim como a hipotética origem da queda ''gravidade'' não pode ser detectada nem vista sua ligação de interação, assim tambem os hipoteticos ''cavalos etéricos'' igualmente invisíveis e indetectáveis o seriam. 

E eu estou propondo que terra planistas deixem de acreditar nisto: "  tudo o que é invisível ou indetectável não existe", para podermos utilizar o fator existente invisível e indetectável para formular um modelo de queda eficiente na terra plana.

ResponderCitar (Quote)
Postado : 13/04/2019 4:59 pm
Renan Cunha
(@renancunha)
Active Member

Talvez eu não tenha me expressado bem, Vinicius. Meu ponto é que os terrraplanistas não acreditam em NADA diferente do que os globalistas, metodologicamente falando. Eles discordam da causa, mas o método de crença é exatamente o mesmo. Eles acreditam na mesma coisa invisível e "indetectável" a que você se refere. Vou tentar ser mais claro. 

A seguir temos alguns fatos observáveis a olho nu (isto é, sem o auxílio de instrumentação):

#1 - Os objetos caem na superfície da Terra. 

#2 - Os objetos flutuam ou afundam quando imersos num fluido. 

#3 - A superfície da Terra está preenchida por vários fluidos.

 

A1) No que os globalistas acreditam?

Os globalistas observam o fato #1 e procuram explicar esse fato através da gravidade. Há uma força que conecta todos os objetos com massa, e cuja intensidade depende da quantidade de massa e da distância entre elas. No contexto da física clássica, nos referimos à gravitação universal de Newton.

A2) Qual é a crítica terraplanista a essa crença?

Os terraplanistas, em geral, claro que não são todos, rejeitam o fato de que a gravidade é a causa por trás do fato #1. A crítica terraplanista é que gravidade é só uma coisa. Ela não tem aspecto de "fato", como os fatos enumerados ali em cima. Gravidade é só um número arbitrariamente definido matematicamente. O fato é aquele #1, gravidade é só uma coisa que não pode ser pegada ou sentida. É um número definido através de uma constante, através do produto de duas massas e através do inverso do quadrado da distância que liga essas massas. Mas o que mais ela é? Como realmente sabemos que ela existe? É só um número definido através de uma razão (isto é, uma divisão entre o conteúdo do numerador e conteúdo do denominador). 

B1) No que os terraplanistas acreditam?

Os terraplanistas observam os fatos #2 e #3 e procuram usar essas observações para explicar o fato #1. Isto é, sabendo que flutuação é um fato, e que a superfície da Terra é preenchida por diversos fluidos, não seria mais natural explicar o fato #1 em termos do que aprendemos sobre os fatos #2 e #3? Nós aprendemos que a capacidade dos objetos fluturam está relacionada à densidade dos corpos. Corpos com maior densidade tendem a ficar nas camadas mais inferiores do fluido, em direção à superfície da Terra, enquanto corpos com menor densidade tendem a ficar nas camadas superiores, em direção ao domo. Nesse sentido, assim como a densidade é a causa por trás do fato #2, ela também pode ser usada para explicar o fato #1, uma vez que conhecemos o fato #3. 

B2) Qual é a minha crítica a essa crença?

Assim como gravidade, densidade é um número arbitrariamente definido matematicamente. É  desprovido de QUALQUER sentido físico. É apenas uma razão, uma divisão entre a massa e o volume dos corpos. Não existe sentido físico. Nós é que atribuímos sentido à esse número. Você não tem percepção sensorial sobre a densidade, nem pode pegar essa coisa chamada densidade. Você simplesmente não sente que um poodle é mais denso que um maltês por simples percepção sensorial ou intuição. Você recorre à formulação matemática, estima a massa e o volume de cada cachorro e aí imagina que um ou outro é mais denso. Densidade não pode ser medido. Você mede a compressão de um objeto sobre uma balança e infere a massa desse objeto, e usa outros recursos, como uma régua, ou dispositivos mais modernos, para inferir o volume. Aí você CALCULA a densidade. Não existe um *detector* de densidade. Existe um inferidor de massa e volume e um calculador de densidade. Existem métodos baseado em empuxo e deslocamento de fluidos, mas que também inferem a densidade baseado nessas coisas que são observáveis, como o volume e a massa desse fluido deslocado.

Densidade é algo tão real, ou irreal, se alguém preferir, quanto a gravidade. Metodologicamente são quantidades definidas de forma equivalente. Densidade não é um fato como aqueles enumerados acima. Densidade é um conceito criado para explicar o fato #2. É uma invenção não observável. Não mensurável diretamente. Apenas inferido. Eu não vejo qualquer vantagem, do ponto de vista metodológico, em substituir gravidade por densidade. Ambos são invenções matemáticas, arbitrariamente definidas para explicar as observações. Ambos são apenas inferidas dos experimentos. Densidade é apenas um conceito mais presente no dia a dia. E eu nem sei se é de fato.  Mas NADA impede que daqui um tempo alguém possa dizer que densidade é um conceito errado. E que, na verdade, o que melhor explica a flutuabilidade é o produto da massa com o empuxo dividido pelo quadrado do raio médio do objeto, multiplicado pela raiz da pressão média. Vamos chamar isso agora de outro nome. Qualquer coisa. Então eu discordo abruptamente quando alguém diz que densidade é um elo visível que explica a flutuação dos corpos imersos em fluidos e que é um melhor candidato para explicar a queda dos corpos na superfície da Terra. Densidade é tão ruim, metodologicamente falando, quanto gravidade. Mas eu acho que é um pouco pior, afinal de contas, conforme meu primeiro post, existem problemas em relação ao uso da densidade como causa da queda. Eu posso estar errado quanto àquelas observações. De repente há objeções às coisas que eu falei. Seria interessante se alguém pudesse apontar. Ficarei feliz em reconhecer que o que eu apontei não são, de fato, objeções válidas. 

ResponderCitar (Quote)
Postado : 19/04/2019 10:47 pm
Renan Cunha
(@renancunha)
Active Member

Só para complementar com uma reflexão. Pode parecer uma fala meio ácida, mas não tenho a intenção de ridicularizar o movimento. Tenho levado a sério e pesquisado sobre o assunto. É só uma reflexão mesmo:

Acho curioso que terraplanistas morrem de rir do Neil deGrasse Tyson jogando o microfone no chão e "provando" que a Terra é um globo. Mas se fosse um terraplanista no programa, ao invés de jogar o microfone no chão, ele jogaria dentro d'água. E, porque o microfone flutua menos que outro objeto, ele diria que está "provado" que a Terra é plana. 

Eu também morro de rir do Tyson. É realmente incrível como um cara passa por uma educação de alto nível em ciências, mas não sabe, ou finge que não sabe o básico de lógica empirista ou filosofia da ciência, de modo geral.

Este post foi modificado 1 mês atrás por Renan Cunha
ResponderCitar (Quote)
Postado : 19/04/2019 11:01 pm
Compartilhar:
Top
  
Processando...

Por favor Entrar ou Cadastrar